quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O Olhar Feminino na Política

por Enildes Corrêa - omsaraas@terra.com.br                                            


A política tem sido um mundo ocupado, em sua maioria, pelo universo masculino, deixando uma imensa lacuna provocada pela falta da presença feminina em maior número e das qualidades que lhe são inerentes: emoção, sensibilidade, cuidado com o outro, acolhida, cooperação, solidariedade. Homem e mulher têm naturezas distintas, que dão origem a comportamentos e ações também diferenciadas.

De acordo com a definição de Leonardo Boff, 

o feminino no homem e na mulher é aquele momento de mistério, de integralidade, de profundidade, de capacidade de pensar com o próprio corpo, decifrar as mensagens escondidas sob sinais e símbolos, de interioridade, de sentimento de pertencer a um todo maior, de guardar no coração, de poder gerador e nutridor, de vitalidade e espiritualidade. 

Essas qualidades do princípio feminino são difíceis de vermos manifestadas nas ações políticas. Vemos os políticos dos Poderes Legislativo e Executivo voltados quase exclusivamente para a construção das pontes de concreto, das rodovias, das escolas, dos hospitais, enfim, para as obras estruturais do mundo externo. 

É raro ouvir um político em defesa de uma obra que transcenda o aspecto material da nossa existência, como atenção à saúde integral e espiritual do ser humano. E, hoje, vemos as consequencias dessa unilateralidade na forma de pensar e de agir de toda a sociedade, refletidas no crescente desequilíbrio ambiental, nos altos índices de violência e de inúmeros outros agravos à vida que ameaçam, principalmente, a sobrevivência das gerações futuras. Inclusive, há mais de duas décadas, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou um apelo para que todos se tornem um agente de saúde, pois o planeta inteiro está doente. 

Para reverter esse quadro de destruição, precisamos avançar urgentemente no cuidado com a vida. Nesse sentido, o papel e o poder feminino são de vital importância. As mulheres são cuidadoras por natureza. É no ventre feminino que uma nova vida é concebida, acolhida e trazida à luz para o mundo. Alguns mestres espirituais já profetizaram que as mulheres serão as mensageiras destes novos tempos. 

Que as mulheres presentes na política brasileira, nas esferas federal, estadual e municipal, permeadas pela sensibilidade do olhar feminino, sejam instrumentos para viabilizarem mudanças e concretizarem ações governamentais que levem a sério e priorizem um trabalho direcionado para a expansão da consciência humana, que resulte em mais paz e equilíbrio para todos! Essa é a magna e indestrutível obra que garantirá a sustentabilidade da vida no planeta.

29/05/2009

ENILDES CORRÊA – Administradora e Terapeuta Ayurveda.  Profª de Yoga.  Ministra seminários vivencias a organizações governamentais e privadas. Autora do livro Vida em Palavras. E-mail: omsaraas@terra.com.br

Compartilhar nas redes sociais:

0 comentários:

Postar um comentário