sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Yoga – Ciência da Interiorização

 por Enildes Corrêa

"Yoga é para a entidade que está respirando dentro do corpo, a qual não é possível ver com os olhos, mas que você pode sentir e vivenciar."  Dr. Mukund Bhole

"Bem no fundo do corpo e do complexo da mente, há um fenômeno acontecendo constantemente. Não é corpo nem mente; é alguma coisa que pode observar ambos, a mente e o corpo. Respeite o seu corpo da mesma forma que você respeita a sua alma. Seu corpo é tão sagrado quanto a sua alma. Na Existência, tudo é sagrado porque todas as coisas estão pulsando com a batida do coração do divino."  Osho

Pratico Yoga há vários anos, porém, até encontrar o Yogacharya Dr. Mukund Bhole,  não havia descoberto a parte mais profunda desse sistema da filosofia indiana. Dr. Bhole é médico, mestre em fisiologia e renomado pesquisador da ciência do Yoga na Índia. Ex-diretor de Pesquisas Científicas do Instituto de Kaivalyadhama, Professor visitante em várias universidades de diversos países, é uma das mais respeitadas autoridades em Yoga e Yogaterapia da atualidade. Seu trabalho, que contempla tanto o lado científico quanto o espiritual, é reconhecido pela União Europeia de Yoga como uma nova expressão.

Encontrei-o na Índia, em janeiro de 2007. Seu método nos oportuniza a experiência interna com a respiração, uma das atividades vitais fundamentais do ser humano e, talvez, a única que pode ser modificada voluntariamente. A abordagem do Dr. Bhole tem como prioridade a experiência da própria respiração, compreender a mecânica da respiração normal e da voluntária, corrigir o mecanismo de ambas, caso estejam perturbadas ou erradas. Só, então, os estudantes começam a trabalhar com técnicas de Yoga.

A respiração está lá, desde que nascemos, porém muitos não experienciam a própria respiração. Quantos de nós percebemos o ar entrando e saindo do nosso corpo com total consciência? 

A grande maioria respira de forma tensa. Nós não permanecemos conectados conosco, com as nossas atividades vitais. Ficamos desconectados de várias partes que compõem a nossa expressão. Desde a infância, somos ensinados a permanecer conectados com o não-self, com objetos materiais, eventos e acontecimentos. Distanciamo-nos do nosso Ser, da riqueza da vida interna.

Em nenhum lugar, aprendemos a lidar com as nossas emoções e a compreendê-las.  A Educação é voltada quase tão somente para a parte intelectual. O lado emocional não avança e, normalmente, permanece infantil, causa de uma série de transtornos em várias áreas: familiar, profissional, social.

Quando alguém se desliga do contato interno, perde a referência de si mesmo, desloca-se do ser saudável e do estado de felicidade. O abandono da vida interna ocasiona muitos estragos, dificulta viver em equilíbrio e harmonia consigo, com o outro e com o meio ambiente. Como afirma Dr. Bhole, às vezes, a pessoa não consegue ficar dentro de si porque não há casa interior. Não há lar nesse espaço interno; tornou-se um hospital.

É  aí que o Yoga tem lugar, como ciência da interiorização.  O termo Yoga é derivado de Yuj, em sânscrito, que significa unir, juntar, integrar. Constitui uma rica herança cultural indiana para a humanidade. É um caminho em direção à saúde integral e à expansão da consciência.

Ao longo de anos de prática, tive experiência com diversas linhas de Yoga no Brasil e na Índia. A abordagem do Dr. BholeYoga Experiencial (Anubhava) – resgata a essência dos ensinamentos originais dos textos clássicos do Yoga.

Em seus seminários, ao praticarmos os Asanas e Pranayamas aprendemos a reconhecer a presença de uma “força interna" (mudança de pressão devido à contração e relaxamento do diafragma torácico).  Trabalhamos com esta "força interna" e ela irá agir na parede do corpo por dentro, sensibilizando e purificando das camadas mais densas às mais sutis, através das práticas respiratórias. A corrente prânica é expandida da cabeça aos pés.

Observamo-nos através do corpo, da respiração. Onde estão os nossos bloqueios? Quais as causas dos distúrbios internos? Ao nos conectarmos internamente, somos capazes de perceber quais são os nossos desajustes e intervir na direção correta. O problema pode estar em alguma atividade vital fundamental do nosso corpo, como a respiração, que, em distúrbio, prejudica todas as demais.

Acompanhar e testemunhar o percurso do fluxo do ar dentro do corpo guia-nos aos condutos da via interna. Movemo-nos do espaço externo para o espaço interior. A prática de Anubhava Yoga nos conduz, de fato, a tocar o nosso Ser. “É o Self tocando o Self”. E Dr. Bhole enfatiza: “Yoga vai além do que os olhos veem, além daquela posição que estamos acostumados a ver. Ou seja, Yoga não é para o corpo, mas para a entidade que respira dentro do corpo”.

Tensões antigas instaladas em níveis muito profundos, que causam sérios desequilíbrios, são dissolvidas e acontece um amplo relaxamento físico, mental e energético. Assim, Anubhava Yoga – é uma das respostas altamente  eficazes a um dos maiores males do homem moderno: o estresse.

À medida que prosseguimos nessa prática, torna-se mais e mais agradável permanecermos conectados com a nossa casa interna. A consciência de nós mesmos amplia-se, a respiração relaxa e se expande. Abre-se um novo campo de experiência e consciência. E a Grande Vida secreta que respira dentro de nós é intensamente dinamizada.

Namaste.

ENILDES CORRÊA é Administradora e Terapeuta Corporal. Profª. de Yoga. Ministra seminários vivenciais a organizações governamentais e privadas. Autora do livro Vida em Palavras – coletânea de crônicas.  

0 comentários:

Postar um comentário